Skip to main content
clara sverner

Clara Sverner, a versátil pianista

clara sverner

Intérprete de raro talento, reconhecida por público e crítica do Brasil e do exterior, Clara Sverner é uma pianista paulistana, nascida em 29 de agosto de 1936. A descoberta do piano aconteceu de maneira um tanto quanto insólita: aos 4 anos de idade, percorreu sozinha os corredores escuros de um hotel na cidade de São Lourenço, em Minas Gerais, onde a família passava férias, para descobrir de onde vinha o som que ela ouvia. Dessa forma descobriu o instrumento e, a partir daí, esse passou a ser seu objeto de desejo. Em seu aniversário de 5 anos, ganhou de presente seu primeiro piano e, pouco mais de um ano depois, já interpretava peças de Schumann em auditórios de rádio, durante programas transmitidos ao vivo para a capital paulista. Aos 11, venceu o Concurso Bach, interpretando uma Suíte Inglesa, e aos 12 fez sua estreia com orquestra sob a regência de Armando Belardi.

Leia Mais

interior de um bar jazz

Os pianistas da bossa nova

palco de show com instrumentos musicais

Mais internacional e icônico movimento da música brasileira, a bossa nova surgiu na década de 1950, oficialmente a partir da Zona Sul do Rio de Janeiro. O marco inicial do estilo é o samba “Chega de Saudade”, de autoria de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, lançado originalmente por Elizeth Cardoso no álbum Canção Do Amor Demais, em 1958. O acompanhamento ao violão feito pelo baiano João Gilberto – que gravou pouco depois a canção em um 78 RPM, ao lado de “Bim Bom” – trazia, pela primeira vez, a batida que se tornaria característica do estilo.

Mas, apesar de a bossa nova ter ficado caracterizada pelo bordão “um banquinho, um violão”, o piano teve importância ímpar tanto na criação do estilo quanto em sua popularização. Bem antes de Elizeth e João Gilberto, o pianista, cantor e compositor Johnny Alf já havia lançado as bases do movimento em 1953, com a gravação da canção “Rapaz de Bem”, quando se tornou um dos maiores pianistas da bossa nova.

Leia Mais

Olivier Messiaen tocando órgão

Olivier Messian, piano e pássaros

Olivier Messiaen tocando órgão

Ao lado de Stravinski, Schoenberg e Bartók, Olivier Messiaen é um dos maiores compositores da modernidade e sua música, ao contrário da regra, não sofreu resistência por parte do público e está se tornando cada vez mais popular.

Autor de grande produção – que vai de obras para piano e órgão à música de câmara, vocal e sinfônica – Olivier Eugène Prosper Charles Messiaen nasceu a 10 de dezembro de 1908, em Avignon, França, filho mais velho de Cécile Sauvage, uma poetisa, e Messiaen Pierre, um professor de Inglês, que traduziu as peças de William Shakespeare em francês.

Leia Mais

Glenn Gould

Glenn Gould: gênio e excêntrico

Glenn Gould, um dos pianistas mais destacados e controversos do século 20, foi um menino prodígio. Nasceu em 25 de setembro de 1932 em Toronto, no Canadá, dentro de um lar protestante. O nome de origem era Gold, mas, temendo que ele fosse confundido com um judeu, a família o mudou logo após seu nascimento, para protegê-lo da onda de antissemitismo que havia dominado o Canadá na década de 1930.

Depois de aprender piano com sua mãe, Gould tocou em público pela primeira vez aos cinco anos de idade, juntando-se à família no palco para tocar em um culto, em frente a uma congregação de cerca de duas mil pessoas.

Glenn Gould
Leia Mais