Skip to main content
musicalização infantil

O piano e a musicalização infantil

A musicalização infantil é tema recorrente em qualquer discussão sobre o ensino de música. De forma resumida, as técnicas de musicalização infantil fazem que a criança desde tenra idade – até mesmo antes de andar ou falar – tenha contato com elementos musicais como ritmo e melodia. As aulas, nesse caso, são bastante lúdicas e abrangem muitos elementos práticos, como brincadeiras com percussão a fim de iniciar o estudante às figuras rítmicas e a apresentação de diferentes instrumentos para desenvolver a percepção dos diversos timbres. Jogos musicais de adivinhação de sons e discernimento de alturas, dinâmica e intensidade fazem que a criança aprenda os fundamentos da música de maneira prazerosa, brincando.

musicalização infantil
Leia Mais
Produtos para Pianos

A loja do técnico: materiais para pianos

Produtos para Pianos

Para manter um piano em perfeitas condições de uso, é necessário que, periodicamente, um técnico profissional realize alguns procedimentos de manutenção. É a chamada afinação, recomendada a cada seis meses ou um ano, dependendo da frequência de uso. Em residências, uma revisão anual costuma ser suficiente, ao passo que em escolas, teatros, restaurantes e clubes, é recomendável que se faça isso mais vezes, e sempre que necessário.

Leia Mais

Aulas de piano: individuais ou em grupo?

Aula de Piano Individual

Tradicionalmente, o ensino do piano sempre foi algo particular, individual. Durante o período barroco, por exemplo, quando o piano era um instrumento ainda em desenvolvimento, o grande J. S. Bach ensinava seus alunos no órgão ou no cravo da igreja em que trabalhava. E era comum que professores – e compositores – dessem aulas em domicílio, visitando seus pupilos em suas residências.

Leia Mais

MIDI – Conectando pianos acústicos e computadores

Em 1983, várias empresas de tecnologia e fabricantes de instrumentos musicais se reuniram para criar um protocolo de troca de dados entre sintetizadores, a fim de facilitar o trabalho dos músicos e propiciar desde a gravação de performances até o armazenamento de timbres, permitindo que todos se comunicassem na mesma linguagem e, portanto, as possibilidades sonoras fosses ampliadas com o uso simultâneo de vários equipamentos. O MIDI (Musical Instruments Digital Interface) nasceu e logo se tornou recurso padrão nos sintetizadores, órgãos e pianos elétricos. Basicamente, trata-se de um protocolo de comunicação que define quais dados da performance de um músico em um instrumento eletrônico são enviados e como são transmitidos, recebidos, decodificados e reproduzidos, além do hardware utilizado para isso, composto de cabos e conectores específicos.

Leia Mais