Skip to main content
piano

Como limpar um piano?

piano

Um piano limpo é um convite à música. Afinal, ninguém quer colocar suas mãos sobre um teclado empoeirado e com sujeira impregnada. Diferentemente de músicos de sopro e cordas que depois de tocar, geralmente, limpam o instrumento e o guardam no estojo, os pianistas não têm esse hábito.

Obviamente isso ocorre porque o piano é um instrumento grande, que basta ter sua tampa fechada para que esteja guardado. Esse raciocínio, no entanto, não reflete a realidade. Vários são os fatores que fazem com que um piano não receba o tratamento que merece, desde, muitas vezes, ser considerado apenas um móvel até a falsa ideia de que não necessita de cuidados constantes.

Apesar de serem mais resistentes que a maioria dos instrumentos, pois têm grande parte de sua mecânica protegida e as cordas não costumam ser manuseadas, os pianos, tanto verticais quanto de cauda, exigem atenção. Afinal, são instrumentos valiosos, tanto do ponto de vista artístico quanto econômico.

Por que limpar um piano?

piano

Um pianista, de maneira geral, tem contato direto com poucas peças do piano: teclas, tampa, porta-partituras e pedais. O teclado é o mais manipulado, obviamente. Enquanto um pianista toca, suas mãos suam, e esse suor, por vezes abundante, se deposita sobre as teclas, assim como a própria gordura da pele dos dedos.

Sendo assim, é uma boa ideia lavar as mãos antes de estudar ou tocar. Além de preservar as teclas do instrumento, dedos limpos dão mais firmeza à execução, evitando “escorregões”. Depois de tocar, é uma boa precaução limpar o teclado com uma flanela macia e seca. Isso evita que a poeira existente no ambiente se deposite e fique impregnada nas teclas.

Antes de fechar a tampa, deve-se cobrir o teclado com o feltro que acompanha o instrumento, para que o proteja. Se você nunca seguiu essas orientações ou o teclado está muito sujo, use uma flanela macia embebida em solução de água e sabão neutro, bem torcida. Nunca use álcool ou produtos químicos, que podem afetar tanto o acabamento quanto a textura das teclas.

Além do teclado, outras partes do piano merecem atenção. O móvel, que compreende também a tampa e o porta-partituras, deve ser limpo apenas com flanela umedecida com água, seguida de flanela seca e macia. Novamente, evite produtos com contenham elementos químicos, pois podem afetar o acabamento do instrumento. Assim como o móvel em si, os pedais devem ser limpos com uma flanela seca e macia.

É importante verificar, frequentemente, a parte interna do instrumento, principalmente em pianos verticais cujo interior, na maior parte das vezes, não fica exposto. Insetos e roedores podem se alojar ali, causando, além dos incômodos pertinentes a esses tipos de animais, inconvenientes em partes mecânicas.

A limpeza interna do piano deve ser feita por um técnico especializado para que o instrumento não sofra danos no mecanismo, teclado ou cordas e, também, para que não sofra alteração na regulagem.

Por fim, não se pode esquecer da banqueta. Como todo o móvel, uma flanela seca e macia deve ser o suficiente. Mas não se esqueça de abrir o compartimento porta-partituras, se existir, tirar o que estiver ali dentro e aspirar o pó com um aspirador. Com certeza, seus livros agradecerão.

Com esses cuidados básicos, limpar um piano torna-se uma tarefa simples que conservará o instrumento em condições adequadas, de modo que ofereça seu desempenho ideal.

button-6



Share article on

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*