Skip to main content
piano

Como tocar piano com as duas mãos?

piano

Tocar piano com as duas mãos deveria ser algo comum, mas não é. A questão é uma das mais debatidas em fóruns e blogs sobre o instrumento. O que deveria ser normal, de fato é mais complicado do que se imagina.

Você é destro ou canhoto? A princípio, essa pergunta parece ser apenas retórica em se tratando de um instrumento musical como o piano em que, supostamente, as duas mãos atuam conjuntamente. Mas, na verdade, cada uma delas cumpre funções diferentes e, principalmente no início dos estudos, fazê-las trabalhar de forma sincronizada pode ser mais difícil do que se imagina.

O desenvolvimento dessa capacidade tem a ver com a chamada Coordenação Global, área da psicomotricidade que diz respeito à atividade dos grandes músculos e depende da capacidade de equilíbrio postural do indivíduo.

Por meio da movimentação e da experimentação, o ser humano procura seu eixo corporal, se adapta e busca um equilíbrio cada vez melhor, com consequente coordenação de movimentos e conscientização do corpo. Quanto maior o equilíbrio, mais coordenadas serão as suas ações.

A coordenação global e a experimentação levam o indivíduo a adquirir a dissociação de movimentos, ou seja, ele se torna capaz de realizar múltiplos movimentos ao mesmo tempo, cada membro fazendo uma atividade diferente. Seria tudo muito simples se não existisse um outro princípio, o da lateralidade.

A lateralidade é a propensão que o ser humano possui de utilizar preferencialmente mais um lado do corpo que o outro. Isso ocorre em três níveis: mãos, olhos e pés. Isso significa que existe um predomínio motor, ou melhor, uma dominância de um dos lados.

“O lado dominante apresenta maior força muscular, mais precisão e mais rapidez. É ele que inicia e executa a ação principal. O outro lado auxilia esta ação e é igualmente importante. Na realidade os dois não funcionam isoladamente, mas de forma complementar” (OLIVEIRA, Gislene de Campos. Psicomotricidade: Educação e reeducação num enfoque psicopedagógico. Petrópolis: Vozes, 2002).

piano

O desafio: tocar piano com as duas mãos

Para um pianista é primordial que as duas mãos possuam a mesma habilidade e consigam executar os mesmos movimentos, com iguais naturalidade, força, precisão e independência. Portanto, o estudante de música deve vencer esse desafio e fazer com que as duas mãos trabalhem de forma homogênea, lutando contra a lateralidade.

Atualmente, a maioria dos cursos de piano iniciam o estudante com exercícios que movimentem as mãos igualmente, mas as dificuldades são grandes, especialmente para aqueles que não contam com a ajuda de um professor.

Muitas são as formas de vencer essa barreira natural, mas o conhecimento de que ela existe é um excelente ponto de partida.

Voltando à pergunta inicial: você é destro ou canhoto? Como, por diversos motivos, a maioria da população é de destros, a mão esquerda dos estudantes de piano, geralmente, é a que passa por maiores dificuldades.

Soma-se a isso a própria estrutura do piano – em que as notas mais agudas, geralmente destinadas à melodia, ficam do lado direito – e se tem o panorama ideal para que a esquerda seja esquecida ou relegada a segundo plano.

piano

Assumindo que essa seja a realidade da maioria da população, seguem algumas dicas para o estudante de piano desenvolver a mão não-dominante, que chamaremos de esquerda. Para os canhotos, basta inverter a denominação

1 – Estude o máximo possível as mãos separadas. Cada uma delas deve saber o que precisa fazer, independentemente da outra. Somente depois de ter dominado os movimentos com as mãos separadas se deve juntá-las.

2 – Exercícios de técnica em que as mãos realizam o mesmo movimento em direção direta ou contrária, como Hanon, Behringer e estudos de escalas, que são extremamente eficientes.

3 – A mão esquerda (ou a não-dominante) deve ser exercitada, no mínimo, o dobro da outra. Uma boa prática é iniciar o estudo pela mão esquerda, fazendo tantas repetições quantas forem necessárias para que domine o movimento. Depois, deve-se exercitar a mão direita, até que atinja a mesma facilidade e naturalidade. Na sequência, voltar a estudar a esquerda, até que se igualem. Isso vale tanto para exercícios de técnica quanto para qualquer outra prática ao piano, incluindo o estudo de músicas.

4 – Realize algumas ações corriqueiras – como escovar os dentes ou usar o mouse do computador – com a mão esquerda. Isso desenvolve o movimento e a coordenação fina.

Para inspirar-se, assista ao vídeo:

 

 

 

 



Share article on

Related Post

Um comentário em “Como tocar piano com as duas mãos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*