Skip to main content
piano

Como transportar um piano?

piano

Diferentemente da maioria dos instrumentos musicais, um piano não pode ser carregado pelo próprio músico por conta do tamanho, do formato e do peso. E isso acontece em todas as situações, tanto quando um pianista vai se apresentar em concerto ou show quanto na necessidade de mudar de residência. E, nesses momentos, qualquer improviso deve ser evitado!

Um piano de cauda pode pesar mais de meia tonelada e transportá-lo não é tarefa para qualquer amador. Mesmo os pianos verticais ou “de armário”, mais leves, exigem conhecimento e experiência nesses momentos, a fim de preservar a integridade do instrumento e a segurança de quem o transporta.  Além disso, um instrumento musical, muitas vezes, possui valor incalculável, seja afetivo, artístico, histórico ou mesmo pecuniário.

Transportá-lo, portanto, exige equipe especializada que, muito além da força, domine todos os procedimentos necessários e que compreenda a delicadeza e o cuidado que, apesar da aparência robusta e indestrutível, um instrumento com mecanismo composto de milhares de componentes e um móvel sensível exigem.

Quem carrega o piano?

piano

As empresas de transporte especializadas em mudanças residenciais podem ser ótimas no que trata de geladeiras e armários, mas nem sempre mantém em seus quadros profissionais qualificados para transportar um piano.

A maioria das movimentações do piano em uma residência, seja ela uma casa ou apartamento, são feitas em locais apertados e corredores estreitos, com batentes de portas, curvas entre ambientes e subida ou descida de escadas.

Durante o transporte sem o necessário cuidado, podem acontecer pequenos danos ao acabamento do instrumento, além de avarias no próprio imóvel, incluindo aí pisos e carpetes, paredes, móveis e, até mesmo, elevadores. Isso sem falar na possibilidade de um acidente pessoal com sequelas, desde simples travamentos de coluna a esmagamentos e fraturas.

Em muitos casos, o procedimento exige a desmontagem do piano e a posterior montagem após o transporte, trabalho que somente deve ser entregue a profissionais treinados e especializados.

Em outras ocasiões, depois de uma avaliação dos envolvidos, pode ser necessário içar o piano por meio de cordas para que entre ou saia de determinado imóvel, como um andar elevado, algo que, obviamente, não é trabalho para amadores: além de equipamentos apropriados, a experiência é de grande valia nessas horas.

O ideal é que, após a retirada do local, o piano seja afixado com segurança e transportado em veículos adaptados, dotados de acolchoados térmicos que evitam tanto os efeitos climáticos quanto possíveis solavancos e trepidações durante a viagem.

As empresas especializadas oferecem equipes experientes e habilitadas compostas por profissionais treinados para agir de forma segura e responsável mediante os riscos e as necessidades específicas do transporte do piano. Essa responsabilidade deve abranger, também, a reparação de possíveis avarias causadas por acidentes durante todo o procedimento, desde a retirada à entrega no local de destino.

O processo todo, na verdade, não se encerra com a colocação do piano no local destinado a ele.  Por conta da movimentação e das variações de temperatura e umidade entre os locais de retirada e de destino, é normal que o instrumento desafine.

A afinação deve ser realizada por um técnico habilitado, que também pode avaliar se houve algum dano durante o transporte não percebido anteriormente. Esta última etapa pode ser realizada alguns dias depois de o piano estar em seu local definitivo, após o instrumento ter se aclimatado ao ambiente.

 



Share article on

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*