Skip to main content
Piano de cauda

Os diferentes tipos de pianos de cauda

Piano de cauda

O sonho de todo pianista é ter um piano de cauda na sala. E não são apenas os músicos que se encantam com a beleza de um instrumento como esse. Muitas pessoas consideram o piano um dos objetos de decoração mais elegantes que um ambiente pode ostentar.

O que a maioria desconhece, no entanto, é que os pianos de cauda, também chamados horizontais, podem apresentar tamanhos diversos, que se adaptam tanto às necessidades de sonoridade quanto às restrições de espaço que, muitas vezes, são determinantes na escolha do modelo.

É importante lembrar que o volume sonoro e o timbre de um piano têm relação com o comprimento das cordas e o tamanho da caixa harmônica, portanto alguns modelos são indicados para ambientes menores, enquanto outros são ideais para grandes salas de concerto.

Pianos de cauda: tamanhos e modelos

Piano de cauda
Premio Visa de Musica Brasileira, Ediçao Compositores, Sesc Vila Mariana, Compositor João Donato, Interprete Cris Delano

É comum se falar em pianos de cauda inteira, ½ cauda e ¼ de cauda. Obviamente, a diferença está no tamanho dos instrumentos. Mas não há um padrão de medida específico e cada fabricante desenvolveu projetos exclusivos para cada modelo, pois, quanto mais comprida a corda, maior é a tensão necessária para fazê-la soar corretamente, o que exige estrutura mais resistente e pesada.

Em contrapartida e como consequência, o instrumento apresenta maior volume sonoro. Por conta disso, os chamados pianos de cauda inteira são os mais indicados para salas de concerto, teatros e outros ambientes em que é necessário preencher o espaço com sua sonoridade. E há também o fato de que, nesses ambientes, o piano, muitas vezes, é acompanhado por orquestras e grupos de vários instrumentos, o que exige mais volume para equilibrar a sonoridade.

Diferentes modelos, além do tamanho, apresentam outras características diversas, como número, mecanismo e funções de pedais, quantidade de teclas e recursos relacionados ao acabamento.

Basicamente, os pianos de cauda, também chamados grand pianos, podem ser classificados em seis tipos de acordo com o comprimento, medido entre a régua dianteira do teclado à extremidade mais distante da cauda:

Petite Grand

Também chamados de Crapô ou Mignon, são os menores dos pianos de cauda. Sua sonoridade é, muitas vezes, similar à dos pianos de armário ou verticais, por causa do tamanho das cordas. O comprimento se situa entre 134 cm e 148 cm. Esse modelo de piano tem deixado de ser produzido pelos fabricantes atuais.

Baby Grand

Conhecidos como ¼ de cauda, são os mais populares modelos, por causa da qualidade sonora, o apelo estético e o preço mais acessível, sendo, possivelmente, o   modelo mais adequado para ser instalado em um apartamento. O comprimento varia entre 149 e 169 cm.

Piano de cauda

Medium Grand

São os pianos médios de ½ cauda, com comprimento entre 170 e 174 cm. Em geral, possuem excelente relação-custo benefício e boa fidelidade timbrística.

Parlor Grand

São os pianos de ½ cauda por excelência, com comprimento entre 175 cm e 199 cm. É indicado para residências com espaços confortáveis dedicados à música, assim como para escolas de música e como instrumento de estudo para profissionais. Também pode ser utilizado em pequenas salas de concerto. Semiconcert ou Ballroom – Chamado semi-orquestral, o piano de ¾ de cauda apresenta comprimento entre 200 cm e 227 cm e pode ser utilizado em salas de concerto, para música de câmara ou apresentações solo.

Concert Grand

Também chamado Orquestral, tem comprimento acima de 228 cm, podendo chegar a até 300 cm. É o piano destinado a atender às grandes salas de concerto e cuja resposta timbrística e sonora mais se aproxima do ideal.

Tire suas dúvidas



Share article on

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*