Skip to main content
leitura rítmica

7 dicas para aprimorar a leitura rítmica

leitura rítmica

Muitos estudantes de piano têm dificuldade em ler uma partitura com exatidão, nem tanto por conta da altura das notas – o que, com um pouco de treino auditivo, é possível superar – mas pela divisão de tempos e a distribuição dessas notas pelo compasso, o que, frequentemente, é um empecilho para uma boa performance e um estudo produtivo.
Por isso, é importante que, ao começar a estudar um novo repertório, o aluno se debruce algum tempo sobre a leitura atenta da partitura, a fim de estabelecer com precisão a divisão rítmica e poder se ater, depois, às questões técnicas. Afinal, com o perfeito entendimento de “quando” cada nota deve ser executada, é muito mais fácil e produtivo resolver a parte motora.

Para auxiliar, listamos sete dicas que servem tanto para a leitura de partituras para piano quanto para qualquer outro instrumento ou mesmo o canto, em uma trilha que pode desenvolver sobremaneira sua leitura rítmica e métrica.

#1 Preste atenção no compasso

A primeira coisa a se fazer ao ler uma partitura é observar a fórmula de compasso e se familiarizar com ela, entendendo qual a duração ou o valor de cada figura e quantas delas “cabem” em cada compasso, em várias combinações possíveis.

compasso para leitura rítmica

#2 Revise conceitos

Se houver alguma dúvida sobre tempo e compasso, revise o assunto! É muito importante que esses conceitos estejam bem sedimentados para que a leitura rítmica funcione bem.

Como diz o ditado, relembrar é viver!

#3 Inicie pelas partes mais fáceis

Comece o estudo pelas partes mais fáceis, como, por exemplo, um compasso simples em que não haja muitas variações de figuras.

Depois, vá aumentando a dificuldade e buscando compreender compassos mais elaborados, com maior variedade de ritmos.

#4 Estude repetidas vezes o mesmo trecho

Leia e releia o mesmo trecho várias vezes, até ter em mente, com clareza, o que está lendo e como tal ritmo deve soar.

Não tenha pressa em absorver essa informação: é mais produtivo usar o tempo para compreender o que se está lendo do que utilizá-lo para corrigir possíveis falhas.

estudo para leitura rítmica

#5 Se exercite com o solfejo

O melhor estudo para entender o que está sendo apresentado na partitura é o solfejo. Marque a pulsação com palmas, batendo o pé no chão ou batendo a mão sobre uma mesa, como preferir, mas estabeleça um padrão e o siga.

Leia as notas sobre essa pulsação, colocando cada uma em seu lugar certo. Utilize uma pulsação lenta, para que cada nota seja posicionada com precisão.

#6 Use o metrônomo

Para manter o ritmo, utilize o metrônomo! Ele é um dos maiores aliados para a prática musical e deve ser presença constante, tanto na fase de compreensão da partitura quanto no aperfeiçoamento da parte motora.

Novamente, inicie com andamentos lentos e, aos poucos, acelere a velocidade.

monômetro para leitura rítmica

#7 Estude no seu tempo

Siga no seu tempo, estudando compasso por compasso, trecho por trecho. Se um compasso ou trecho estiver difícil, não se apresse: estude figura por figura! Você progredirá de uma forma ou de outra, portanto mantenha a calma. Ao dominar um trecho, passe para o seguinte e vá, aos poucos, acrescentando mais pedaços, até ter a completa compreensão de como as figuras se distribuem no tempo naquela partitura.

Seguindo essa trilha, ao colocar as mãos no teclado do piano para estudar, o domínio da divisão auxiliará na definição das técnicas necessárias para cada trecho, assim como aprimorará a precisão rítmica, tão importante para a performance, seja na música erudita ou na popular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*


A Fritz Dobbert se preocupa com você e sua privacidade

O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Ao navegar pelo site, coletaremos tais informações para utilizá-las com estas finalidades. Caso não aceite, não faremos este rastreio, mas ainda usaremos os cookies necessários para o correto funcionamento do site. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.

Aceito