Skip to main content
Figura 1

Escalas e o uso das teclas pretas

Os estudantes – e mesmo os pianistas iniciantes – têm uma grande dificuldade em tocar melodias com muitas alterações na armadura de clave. As peças em tonalidades com mais de três ou quatro sustenidos ou bemóis parecem inóspitas e, via de regra, afastam o músico de seu estudo. No entanto, todo esse temor pode desaparecer ao empreender uma simples análise das escalas dessas tonalidades e seus dedilhados, que, ao contrário do que se imagina, são muito mais ergonômicos e fáceis de memorizar.

Tendo em vista que o pianista domine as escalas de Dó maior, Sol maior, Ré maior, Lá maior e Mi, as escalas com sustenidos remanescentes – Si maior, Fá# maior e Dó# maior – se tornam fáceis de executar por conta de um simples artifício.

Ao iniciar a escala de Si maior, note que o dedo 1 da mão direita se posiciona na nota Si e os dedos 2 e 3 repousam sobre duas teclas pretas (Dó# e Ré#).

Exemplo 1

Figura 1

Na sequência, há a passagem do polegar por baixo dos outros dedos para tocar a nota Mi, e, como consequência, os dedos 2, 3 e 4 repousam sobre o outro conjunto de teclas pretas (Fá#, Sol# e Lá#).

Figura 2

Para a mão esquerda, o movimento contrário é o mais apropriado para verificar a mesma facilidade em posicionar a mão. Ao iniciar a escala, o dedo 1 se posiciona sobre a nota Si e os dedos 2, 3 e 4 sobre as teclas pretas abaixo dela (Lá#, Sol# e Fá#).

Escalas - Exemplo 2

Figura 3

Após a passagem do polegar por baixo dos outros dedos, tocando a nota Mi, os dedos 2 e 3 repousam sobre as notas Ré# e Dó#, o que permite finalizar a escala na nota Si com o dedo 4 ou executar mais uma oitava, passando o polegar por baixo deles.Figura 4

Esse dedilhado, tão simples de memorizar e muito confortável para a mão do pianista, é a base para a execução de outras escalas, apenas alterando os acidentes conforme a armadura de clave e a nota de início.

Escalas - Exemplo 3

Estude as mãos separadamente para dominar o dedilhado e, depois, toque as duas juntas, em movimento contrário, analisando que o polegar sempre irá passar por baixo dos outros dedos para tocar a teclas branca.

Vale lembrar que as escalas de Dób maior, Solb maior e Réb maior são enarmônicas das escalas de Si maior, Fá# maior e Dó# maior, respectivamente. Isso quer dizer, que embora a escrita seja diferente, a sonoridade é a mesma, e também o dedilhado.



Share article on

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*