Skip to main content


Piano Blues e boogie-woogie

Blues é um estilo de música americana que surgiu no início do século 20 e serviu de base para estilos modernos como rhythm-and-blues e rock-and-roll. O blues também manteve uma correlação forte com outros estilos musicais como o gospel, o country e o jazz.

Muitos cantores de blues aprenderam a cantar em igrejas e alguns dos primeiros artistas de blues tocavam e cantavam gospel. As emoções sinceras presentes nas letras da música country formaram um estreito laço com o blues, assim como a música country mais moderna se conectou ao rock-and-roll

shutterstock_637138852

Os primeiros blues foram música vocal, consistindo principalmente em letras espirituais e canções de trabalho. Nessa época, os ritmos ainda eram desestruturados e as letras expressavam os problemas vivenciados pela população rural afro-americana da época. Depois, surgiu um blues mais urbano, ritmicamente estruturado, com a presença do piano se tornando fundamental.

Nos anos anteriores à Primeira Guerra Mundial, quando o blues se espalhava pelo Delta do Mississipi por todo o Sul e o Sudeste dos Estados Unidos, os estilos mais tradicionais podiam ser ouvidos frequentemente no piano: alguns bares, bordéis e casas de dança costumavam ter o instrumento em algum canto.

Há várias versões sobre qual a primeira composição típica de blues, assim como seu primeiro idealizador. Diz a lenda que o “Pai do Blues”, W. C. Handy, ouviu esse tipo de música pela primeira vez em 1903, quando viajava clandestinamente em um vagão de trem e observava um homem que tocava violão com um canivete. Daí teria surgido aquele que é dito como o primeiro blues da história, “St. Louis Blues”.

Os estilos “boogie-woogie” e “barrelhouse” desse período foram os precursores dos outros estilos regionais de blues. O boogie-woogie é um estilo de piano que apresenta andamento rápido e frases rítmicas na mão esquerda. Originou-se no final do século 19 na Louisiana e no Texas, nos Estados Unidos.

Conta a história que os lenhadores, que pertenciam em sua maioria à comunidade negra, costumavam entreter-se cantando e dançando em seus acampamentos após o horário de trabalho.

Os músicos que os acompanhavam viajavam de trem de um acampamento para outro e, muitas vezes, tocavam piano nos trens enquanto viajavam. O ruído dos eixos do vagão (bogie) nos trilhos em cada junção produzia um som e um ritmo que, às vezes, atrapalhavam a música.

Em vez de serem desencorajados por isso, os pianistas decidiram brincar com essa interferência externa. A partir do ritmo produzido pelos “bogies”, nasceu o nome “bogie-woogie” que evoluiu rapidamente para o boogie-woogie.

Outra versão diz que as notas repetidas da mão esquerda no blues e no boogie-woogie foram inventadas por um pianista que frequentava esses campos de lenhadores e era tão gordo que não conseguia alcançar a região do centro do piano com sua mão esquerda. Então, mantinha essa mão tocando só notas graves em vez de um acompanhamento com acordes.

Pinetop Smith, um especialista do estilo, fez o termo boogie-woogie popular quando deu esse nome a um famoso piano solo que gravou em 1928, “Pinetop’s Boogie Woogie”.

Mas foi somente no final dos anos 30 que o boogie-woogie ganhou reputação de excelência entre o público em geral. Era possível ouvir boogie-woogie em todos os lugares, o estilo era comentado na imprensa e ouvido no rádio e em muitas gravações.

A partir desse período, o boogie-woogie foi muito comercializado e numerosas bandas de jazz incluíram o estilo em seu repertório. O governo americano patrocinou o estilo durante a Segunda Guerra Mundial para manter alta a moral das tropas.

Características do boogie-woogie

O boogie-woogie se caracteriza, principalmente, por ser um estilo muito animado e eficiente.

Na maioria das vezes, é interpretado com a mão esquerda tocando de forma repetitiva e sincopada – proporcionando o ritmo característico e poderoso desse estilo musical – e a mão direita improvisando uma melodia relativamente simples.

A partir dessa técnica específica, cada mão desempenhando uma parte diferente, emerge uma música rítmica e melodicamente contagiante. Entre os pianistas mais famosos desse estilo estão Memphis Slim, Pete Johnson, Albert Ammons, Big Maceo Merriweather, Little Richard e Meade Lux Lewis.

Quer receber mais conteúdos sobre o mundo da música, sobretudo do piano? Cadastre-se em nosso blog. Assim os blog posts vão direto para o seu e-mail assim que saírem!



Share article on

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*