Skip to main content
escala blues

A escala blues e a blue note

escala blues

As origens do blues remontam à música afro-americana da época da escravidão, mais precisamente das escalas utilizadas nas canções de trabalho dos escravos, com características de lamento e sofrimento.

O blues provavelmente evoluiu como uma fusão de uma escala de entoação africana com instrumentos musicais temperados europeus. O resultado é uma música exclusivamente americana que é amplamente praticada em sua forma original e está na base de outra – o jazz

Do ponto de vista estritamente musical, essa característica foi obtida pela adição de notas que não existem na escala diatônica tradicional, com a afinação abaixada em alguns comas em relação ao terceiro, ao quinto e ao sétimo graus, as chamadas “blue notes”.

O termo “blue note” costuma ser traduzido como “nota fora” ou nota “outside”, pelo fato dessa nota não pertencer à escala natural.

Continue a leitura do artigo para ver o que é a Escala Blues e entender mais sobre o termo “blue note”.

 

exemplo de blue note

 

O que é a Escala Blues?

A escala blues é uma das primeiras escalas praticadas pelos alunos de improvisação, ao lado da escala maior e da pentatônica. Por causa da facilidade de sua formação, é uma ferramenta muito comum em diversos tipos de improviso e, por isso, uma das mais utilizadas por músicos de todo o mundo.

Apesar dessa falta de originalidade, seu estudo é extremamente útil para o domínio da linguagem blues e seu uso ao lado de outras formas de escala trazem a sonoridade típica desse estilo.

A escala blues maior (erroneamente chamada “pentablues”) é a escala pentatônica maior acrescida de uma nota: a terça bemol. Essa nota é conhecida como “blue note” e o cromatismo criado por ela é um dos mais agradáveis que existem.

 

o que é blue note

 

Onde a Escala Blues é utilizada

A utilização da escala blues é a mesma da escala pentatônica, mas deve-se tomar cuidado e utilizar a blue note como nota de passagem, ou seja, ela deve ser utilizada preferencialmente no meio de outras e não como nota de repouso, por causar uma dicotomia maior/menor e ser uma nota dissonante à escala diatônica natural.

Por conta dessa dicotomia, a blue note (a terça menor) geralmente tem sua resolução na terça maior, criando o efeito de cromatismo tão apreciado no blues e em outros estilos.

Para exercitar, pode-se utilizar uma progressão simples de blues e improvisar sobre a escala blues maior, tocando as notas em qualquer ordem, ascendentemente ou descendentemente, saltando graus, aplicando ritmos etc., mas tendo o cuidado de resolver a blue note na terça da escala, principalmente nos tempos fortes.

escala blues

Para uma sonoridade mais “blues”, adicione as sétimas aos acordes:

exemplo de escala blues

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*


A Fritz Dobbert se preocupa com você e sua privacidade

O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Ao navegar pelo site, coletaremos tais informações para utilizá-las com estas finalidades. Caso não aceite, não faremos este rastreio, mas ainda usaremos os cookies necessários para o correto funcionamento do site. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.

Aceito